agosto 26th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

8 INVENÇÕES INTELIGENTES QUE A HUMANIDADE DEVE ADOTAR

 

Da longa aos cientistas e designers que pensam no bem-estar da humanidade. Essas mentes criativas são fundamentais para surgirem novas invenções que facilitam a nossa existência. Confira algumas novidades bem úteis que deviam ser incorporadas à nossa história:

1. SCiO

Quer saber quais são os nutrientes de qualquer alimento rapidamente? O SCiO é uma solução. Ele é um sensor superpequeno que informa a composição química de objetos. As informações são enviadas via Bluetooth para o smartphone do usuário. Também é útil para saber mais sobre medicamentos e plantas, por exemplo.

2. MOM

MOM é uma incubadora barata e inflável construída especificamente para ajudar crianças que nascem em campos de refugiados. De acordo com o site do desenvolvedor, estimativas apontam que mais de 27 mil recém-nascidos morrem nesses locais por falta dos cuidados apropriados. Vale a pena ajudar.

3. PureLives

O filtro portátil PureLives remove 99,99% de sedimentos, bactérias e vírus da água, segundo seus desenvolvedores. Leve, ele pode ser uma opção rápida e barata para tornar potável a água de lagos ou rios, por exemplo. Especialmente útil em locais sem tratamento de água.

4. Scribble

Essa é para alegrar os artistas. Quem está cansado de ter um estojo com canetas e lápis de diferentes cores vai gostar dessa invenção. A Scribble permite que o usuário reproduza qualquer tonalidade. Basta segurar o utensílio contra a cor desejada e, alguns segundos depois, começar a fazer arte. A Scribble Ink Pen foi desenvolvida para quem gosta de desenhar em folhas de papel. Já a Scribble Stylus Pen escreve em tablets. Em breve, ela estará disponível para pré-venda.

5. Inteligent Blinker

A bicicleta é um bom meio de transporte. Econômica, ocupa pouco espaço, faz bem à saúde. Ótima para a vida em sociedade. Preocupados com a segurança dos ciclistas, estudantes da Escola Politécnica Federal de Lausana (EPFL), na Suíça, desenvolveram um bracelete que acende quando o usuário levanta o braço para indicar uma curva. Claro que, para ser útil mesmo, é necessário que todos sinalizem conversões.

6. Rotor

Essa invenção pode ajudar e muito quem vive perto de rios e não tem acesso à eletricidade. Simples e barato, o Rotor utiliza turbinas e a água corrente para gerar energia. Não polui e não depende de recursos energéticos fósseis.

7. Bump Mark

Os prazos de validade nas embalagens nem sempre são muito confiáveis e, definitivamente, não ajudam muito os deficientes visuais. A Bump Mark é um tipo de etiqueta que informa se o alimento está estragado ou não. Basta passar o dedo sobre ela para sentir se o produto pode ser consumido sem perigos.

8. Smart Trash Can

Uma lixeira que se mexe sozinha é o sonho de todos os preguiçosos. Muito menos importante do que a maioria das invenções destacadas aqui, essa lata de lixo inteligente é, no mínimo, divertida. Afinal, quem é ruim de mira também vai conseguir acertar o alvo.

Via Techtudo

agosto 20th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

BlackBerry cria unidade de negócios que concentra suas patentes de tecnologia

Da Redação

A BlackBerry anunciou a criação de uma nova unidade de negócios chamada BlackBerry Technology Solutions que vai concentrar 44 mil patentes da empresa, além das seguintes soluções: a plataforma QNX, que serve como base para sistemas operacionais usados para objetivos diversos, desde smartphones até usinas nucleares; o projeto Ion, voltado para aplicações de Internet das coisas; a Certicom, de aplicações de criptografia; e a Paratek, de ajustes de radiofrequência em antenas. Para comandar a nova unidade foi escolhido o executivo Sandeep Chennakeshu, que já foi presidente de plataformas móveis da Ericsson e CTO da Sony Ericsson.

Na prática, a nova unidade terá mais facilidade para licenciar essas tecnologias para terceiros, o que pode se tornar um lucrativo negócio para a BlackBerry daqui em diante. No entender de analistas internacionais, trata-se de mais um movimento que afasta a empresa do seu antigo foco em fabricação de terminais e a direciona para uma nova estratégia, de venda de serviços e licenciamento de tecnologias.

Fonte: Mobile Time 

agosto 12th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

6 passos para estabelecer um diferencial para a sua empresa

Especialista afirma que empresas com diferenciais claros tendem a crescer mais do que outras e conseguem perpetuar seu crescimento.

 Getty Images

Pessoas trabalhando em empresa

Criando um negócio de alto impacto: estabelecendo um diferencial claro.
Escrito por Arthur Valadão, especialista em empreendedorismo

Acreditamos que toda empresa resolve um problema. Algumas melhores do que outras. Nesse aspecto, a Endeavor busca empresas que não fazem mais do mesmo, mas as que fazem algo diferente para resolver esse problema. Acreditamos que empresas com diferenciais claros tendem a crescer mais do que outras e perpetuar seu crescimento. Afinal, toda empresa tem concorrentes. O que vai definir o vencedor são esses diferenciais.

Para saber se sua empresa tem um diferencial claro e sustentável, é preciso questionar: o que meu negócio faz, diferente do concorrente, que tem um valor muito grande para o cliente? Na Endeavor é comum recebermos respostas do tipo: “o meu preço é mais barato”, ou “meu atendimento é melhor”, ou ainda “consigo entregar mais rápido”. Mas essas características em si não são os verdadeiros diferenciais.

Se sua empresa oferece um preço menor porque trabalha com uma margem menor do que seu concorrente, amanhã ele pode começar a praticar essa mesma margem, e então você não terá mais diferencial. Se você atende melhor porque sua empresa ainda é pequena e isso permite um atendimento personalizado, você provavelmente não conseguirá manter esse diferencial quando aumentar o volume de vendas. Se você atende mais rápido porque tem mais produtos à pronta entrega no estoque, logo isso será seu gargalo de crescimento e não seu diferencial.

São as razões por detrás dessas vantagens que as transformam em diferenciais competitivos. Se uma nova metodologia, tecnologia ou a padronização de algum processo foi criada e isso possibilitou um preço ou atendimento melhor, então você tem um bom diferencial. É importante que ele seja claro, sustentável e difícil de ser copiado.

1. Conheça bem a sua empresa
O empreendedor precisa conhecer muito a fundo o problema que quer resolver: Quem ele afeta? Qual o tamanho desse mercado? Quais soluções já são oferecidas por outras empresas? E o mais importante: Como posso oferecer uma solução melhor para o cliente? Para ficar mais claro, abaixo estão alguns exemplos de diferenciais competitivos de longo prazo.

2. Seja o primeiro
Uma empresa só não tem concorrentes diretos quando ela é a primeira a resolver o problema. Geralmente porque se trata de um problema que não existia há pouco tempo. Mas é verdadeira a máxima que diz: “onde tem mel, tem abelhas”. Para alguns tipos de negócios, ser o primeiro a identificar o problema pode ser um diferencial.

Isso acontece quando o sucesso daquele segmento depende da produção em larga escala ou de uma boa rede de clientes. As empresas que tomarem a dianteira nesse mercado terão a oportunidade de produzir com grande volume, oferecendo preços competitivos e conquistando uma boa base de clientes antes que as “abelhas” atuem nesse segmento.

3. Crie barreiras de saída
Negócios que possuem barreiras de saída são aqueles que conseguem que o cliente crie tamanha dependência pelo produto ou serviço que fazer a substituição por outro fornecedor se torna muito complexo e oneroso. São os casos de empresas de ERP. Para trocar o fornecedor serão necessárias muitas adaptações e todo o trabalho de inserir e treinar a equipe para utilizar um novo sistema.

4. Forme um time excelente
Costumamos dizer que uma empresa é tão boa quanto o time que a compõe. A AMBEV é um exemplo disso. A companhia tem uma série de diferenciais como sua capacidade de produção e escala, uma marca forte, entre outros. Mas, talvez seu maior diferencial e o mais difícil de ser copiado, é o time. Aliado a um excelente modelo de gestão e à cultura de resultados, esse diferencial a torna a maior cervejaria de todas.

5. Venda algo intangível
Um dos diferenciais mais difíceis de ser construído, mas também um dos mais difíceis de ser superado é o valor intangível associado a um produto ou serviço. Um caso disso é a rede de salões Beleza Natural. Muitos poderiam pensar que o diferencial do negócio é a fórmula de tratamento para cabelos cacheados que é patenteada. Mas o verdadeiro diferencial da rede é a experiência. O Beleza Natural consegue vender autoestima. As clientes são recebidas em um tapete vermelho e são inseridas numa atmosfera de encantamento, atendidas por uma equipe calorosa que tem “cacho na alma”.

6. Incentive a cultura de inovação
Desenvolver tecnologias e patenteá-las também é uma forma de criar barreiras à concorrência. No entanto, é possível criar tecnologias semelhantes sem infringir a patente. Além disso, a patente morre com o tempo. Mais do que se proteger, é importante criar uma cultura na qual a equipe esteja voltada à desenvolver tecnologias muito à frente do que já existe.

A corrida nunca acaba e tão importante quanto iniciar um negócio com diferencial claro estabelecido, é continuamente reforçar seus diferenciais e buscar criar novos. Com tempo e dinheiro quase tudo é copiável. Por isso, não se pode parar de fortalecer, inovar e questionar se é possível fazer melhor.

Fonte: Exame Abril 

agosto 6th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Samsung e Apple abandonam briga de patentes fora dos EUA

As empresas decidiram, após acordo, abandonar suas ações recíprocas envolvendo patentes em todo o mundo, exceto nos Estados Unidos.

iPhone 4s (E) da Apple e Samsung Galaxy S3 da Samsung

iPhone 4s (E) da Apple e Samsung Galaxy S3 da Samsung

Seul – As empresas Samsung e Apple decidiram abandonar suas ações recíprocas envolvendopatentes em todo o mundo, exceto nos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira o gigante sul-coreano de eletrônica.

“Samsung e Apple concordaram em renunciar a qualquer disputa entre as duas empresas fora dos Estados Unidos”, destaca o comunicado do grupo sul-coreano.

Centenas de milhões de dólares estão em jogo nos processos em território americano.

“Este acordo não contempla qualquer autorização referente a licenças que permita um utilizar as patentes do outro e as empresas mantêm os processos em curso nos tribunais americanos”, completa a nota.

Os dois grandes grupos do setor de tecnologia intensificaram nos últimos anos as acusações por violação de patentes.

As empresas travavam disputas jurídicas em mais de 10 países.

Samsung e Apple dominam mais de 40% do mercado mundial de telefones celulares, mas o domínio entre os smartphones permite que ambas acumulem quase todos os lucros do sector.

A Apple moveu a primeira ação contra a Samsung em 2011 por violação de patentes do iPhone. A Samsung respondeu e recorreu à justiça em oito países (França, Coreia do Sul, Alemanha, Japão, Itália, Holanda, Grã-Bretanha e Austrália), enquanto a empresa americana lançou contra-ofensivas judiciais em cinco destes países.

Nos Estados Unidos, a Apple conseguiu em diversos momentos bloquear a venda de diversos modelos de smartphones da Samsung junto ao USITC, a comissão americana de comércio internacional.

Em maio, um tribunal da Califórnia condenou a Samsung a pagar 120 milhões de dólares a Apple em um dos casos julgados, uma pequena fração dos dois bilhões de dólares solicitados pela Apple.

A Samsung foi declarada culpada inicialmente de violações de uma série de patentes da Apple em 24 de agosto de 2012 por um júri que calculou prejuízos de 1,05 bilhão de dólares. A multa foi reduzida depois, mas os processos continuam e a fatura provisória supera US$ 900 milhões.

Os veredictos permanecem abertos a possíveis recursos que a Samsung já anunciou que apresentará.

“Os processos americanos são os mais importantes para os dois grupos”, afirma Michael Carrier, especialista na questão de patentes da Universidade Rutgers.

“Estão em disputa quantias colossais e a Apple hesita em renunciar. Mas acredito que a empresa americana acabará por ver que não ganha nada com a teimosia”, completou o jurista, citado pela agência Dow Jones.

Claire Kim, da Daishin Securities, tem uma análise similar.

“Não ganharão nada prolongando os processos judiciais porque o mercado mudou, a estratégia que consiste em ganhar cotas de mercado atacando os concorrentes se tornou antiga”, disse à AFP.

Na semana passada, a Apple desistiu de recorrer de um veredicto desfavorável, que não aceitou uma demanda de proibição permanente de uma dezena de produtos Samsung.

A Apple chegou a um acordo com o Google para uma solução em um processo relacionado com a Motorola, comprada do Google pela chinesa Lenovo, mas da qual o gigante americano da internet conservou a carteira de patentes.

Nos Estados Unidos, a Samsung deve lutar agora em várias frentes com a apresentação na semana passada de uma denúncia da Microsoft por ruptura de contrato.

Samsung e Microsoft assinaram um acordo cruzado sobre o uso de suas patentes em 2011.

A Microsoft acusa o grupo sul-coreano de não ter efetuado um pagamento no prazo correto no ano passado, depois do anúncio da compra pela empresa americana da fabricante finlandesa de telefones celulares Nokia.

A Samsung terminou por pagar, mas se nega a cobrir indenizações pelos atrasos e ameaça, segundo a Microsoft, romper novamente o contrato.

A cotação da empresa sul-coreana registrou queda de 1,22% na Bolsa de Seul nesta quarta-feira.

Fonte: Exame Abril