maio 29th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Google ajudou Samsung em batalha contra Apple por patentes

Companhia se comprometeu a apoiar financeiramente sua defesa na disputa com a Apple pelas patentes de telefones celulares

San Francisco – O Google se comprometeu, em um acordo privado com a Samsung fechado em 2012, a apoiar financeiramente sua defesa na disputa com a Apple pelas patentes de telefones celulares, disseram nesta terça-feira os advogados da gigante californiana durante uma audiência.

Segundo esse pacto, fechado quando o fabricante sul-coreano já havia um ano litigava contra a Apple, a Google aceitava assumir parte dos custos judiciais da disputa, assim como indenizar a Samsung se finalmente ela perdesse o caso.

Para demonstrar a existência do acordo, a defesa da Apple apresentou vários e-mails trocados entre executivos da Samsung e do Google – e autenticados por um advogado do Google – em que este últimos se comprometiam a indenizar total ou parcialmente os prejuízos econômicos que pudessem vir de quatro das patentes em disputa.

Dessas quatro patentes, dois saíram do caso, mas as outras duas, relativas a características da interação do usuário com o telefone (sincronização do fundo e sistema de busca universal), fazem parte do processo judicial retomado estes dias em uma corte federal de San José (na Califórnia).

Samsung e Apple disputam as patentes dos smartphones e tablets desde 2011, quando a empresa da maçã processou os sul-coreanos por terem copiado o projeto de seus produtos, ao que estes responderam rapidamente processando por sua vez a Apple por violações das patentes da tecnologia 3G.

Desde então as ações entre os gigantes tecnológicos foram só aumentando, a maioria delas resolvidas a favor da Apple até o momento, fazendo a Samsung ter de pagar até o momento quase US$ 1 bilhão aos seus concorrentes americanos.

Mesmo assim as duas companhias apelaram sem exceção em todas as decisões judiciais contrárias aos seus interesses, de modo que o processo vive agora uma segunda parte na qual os esforços de uma e de outra empresa se centram em tentar demonstrar os danos que os supostos plágios da concorrência causaram sobre vendas e planos de expansão.

Com a revelação desta terça-feira, a defesa da Apple procura demonstrar a conexão existente entre Samsung e Google, já que um dos principais argumentos do fabricante sul-coreano é que não tem por que se responsabilizar pelo sistema operacional Android (de propriedade do Google), com o qual operam a maioria de seus telefones e tablets e de cuja tecnologia derivam as alegadas infrações de patentes. EFE

Fonte: Exame Abril

maio 26th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Patente da Samsung revela relógio inteligente com tela redonda

Lucas Agrela

Um novo pedido de patente da Samsung revela um relógio inteligente com tela redonda e suporte a controles por gestos. O aparelho lembra o Moto 360, apresentado pela Motorola neste ano, mas que ainda não tem data oficial para chegar ao mercado.

A patente mostra que o dispositivo será capaz de reconhecer movimentos realizados com a mão livre do usuário. Os gestos serão identificados graças a um sensor localizado na parte de trás da pulseira. Entretanto, pouco se sabe sobre o que é possível fazer exatamente sem precisar tocar na tela.

O display do relógio pode ser removido e usado, por exemplo, em chaveiros, cintos ou colares. A pulseira do aparelho conta com uma câmera integrada, assim como a do Galaxy Gear, smartwatch da Samsung que tem formato quadrático. O novo aparelho também pode ter um sensor de batimentos cardíacos.

O smartwatch também será capaz de ler códigos de barras, reconhecer imagens e objetos e possui um software de reconhecimento óptico, de acordo com a patente.

Entretanto, não é possível afirmar que esse relógio seria o mesmo que a Samsung pode apresentar ainda em junho deste ano, que funciona de forma independente de um smartphone, sendo uma espécie de relógio-celular. Apesar de haver aparelhos semelhantes vendidos em sites de e-commerce chineses, nenhuma grande empresa de tecnologia revelou um dispositivo com essa funcionalidade.

Mas, como indica o Android Authority, ainda é cedo para afirmar que essa patente irá realmente virar um produto. Em muitos casos, as companhias registram tecnologias apenas para aumentar sua “blindagem judicial” no futuro.

Fonte: Info Abril

maio 21st, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Beerre participa do 136º INTA (International Trademark Association) em Hong Kong (China)

Os diretores da BEERRE Marcas e Patentes, Drs. Antonio Bento de Souza e Celino Bento de Souza, conjuntamente com a responsável pelo Depto. Internacional, a Srta. Thaís de Matos, participaram do 136º INTA (International Trademark Association) em Honk Kong (China), que aconteceu de 09 a 14 de maio. A INTA é o maior e mais antigo evento que reúne advogados, engenheiros e profissionais da área da Propriedade Industrial e Intelectual no mundo. Esse ano a 136º INTA teve a participação de 8.500 inscritos de mais de 190 países.

A BEERRE na vanguarda dos acontecimentos da área esteve presente e participou de mais de 240 reuniões e contatos com colegas e correspondentes de todo Planeta, trocando informações, conhecimentos e buscando aprimorar o trabalho e conhecimento no exterior, selecionando os melhores escritórios e profissionais do mundo, referente ao tema Propriedade Industrial e Intelectual.

maio 15th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Apple e Pfizer formam lobby contra nova lei de patentes

Companhias afirmam que mudanças propostos no Congresso impossibilitam a proteção de invenções valiosas

Reuters

Washington – Grandes companhias norte-americanas incluindo Ford, Apple e Pfizer formaram um lobby que pretende impedir algumas mudanças no sistema de patentes propostas no Congresso, dizendo que essas medidas impossibilitam a proteção de invenções valiosas.

O grupo está preocupado com a proposta de lei que combater a criação de companhias que não produzem nada, mas compram patentes e posteriormente tentam extrair taxas de licenciamento ou processar por eventuais infrações.

Chamado de Parceria pela Inovação norte-americana, o grupo alertou que impedir a criação dessas empresas também prejudicaria companhias verdadeiramente inovadoras.

As empresas que até agora apoiam o lobby são Apple, DuPont, Ford Motor, General Electric, IBM Corp, Microsoft Corp e Pfizer.

Fonte: Exame

maio 13th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

É possível proteger ideias com registros de patentes?

“Gostaria de saber se no INPI podemos registrar ideias e projetos de trabalho (metodologia). Eu, por exemplo, tive uma ideia de um site inovador para internet e não gostaria que ele fosse plagiado. É possível esse registro? E, se for possível, até onde uma imitação seria considerado cópia? Exemplo: Um site chamado as 5 melhores (que contivesse as 5 melhores coisas de cada categoria), se alguém fizesse as 7 melhores ou as 10 melhores ou os 5 destaques… Isso seria uma cópia modificada, porém com o mesmo contexto. Eu estaria amparado pelo registro?”
Alessander Raker

Caro Alessander Raker,

A propriedade intelectual não protege ideias por considerar que essas devem ser de livre circulação e, assim, a proteção só é concedida para algo que já foi criado. A propriedade intelectual compreende a propriedade industrial e o direito de autor. Dentre outras, a propriedade industrial protege as invenções (patente de invenção ou modelo de utilidade) e as marcas e o direito de autor protege as criações artísticas (livro, música, programa de computador, escultura, etc).

Pelo direito de autor, diga-se, no registro de programa de computador a proteção é para os aspectos literais do programa, para seu código fonte ou objeto, não sendo protegidos os aspectos técnicos e/ou funcionais. Dessa forma, o registro protege apenas contra a cópia, podendo receber a proteção vários programas que executem a mesma função desde que não haja plágio de outro programa anterior. Só se considera que houve algo ilícito se ficar provada a existência de uma apropriação indevida do programa.

Quanto à questão de estar amparado, depende da situação: se houver alguma modificação em seu programa, essa só pode ser feita com uma autorização sua, mas se alguém viu o seu site e, sem entrar em contato com o seu programa, desenvolver um outro programa que faz o que o seu faz, ele terá direito à proteção. Isso é legal.

Quanto à proteção, a sua ideia envolve um programa de computador e a Lei de Software prevê que pode ser celebrado um contrato com um desenvolvedor para criar um programa com base na sua ideia. O programa assim desenvolvido será de titularidade do contratante, ou seja, você, devendo o desenvolvedor ser citado como criador.

Como o direito de exploração ($$) é do titular, os programas desenvolvidos sob contrato serão explorados pelo contratante, a menos que haja uma cláusula específica afirmando algo diferente.

Resumindo, não há como proteger uma ideia pela propriedade intelectual, mas, no caso específico de programas de computador, pode-se contratar alguém para concretizar essa ideia e, a partir dessa concretização, buscar a proteção. Nesses casos, quando for expor a sua ideia a um desenvolvedor, o ideal é que já haja, pelo menos, um contrato de confidencialidade e de não uso por parte do desenvolvedor.

Sobre a proteção por patente, vale lembrar que a legislação exclui de proteção como invenção e modelo de utilidade uma série de ações, criações, ideias, atividades intelectuais, descobertas científicas, métodos ou inventos que não possam
ser industrializados, tais como:

– Técnicas cirúrgicas ou terapêuticas aplicadas sobre o corpo humano;

– Planos, esquemas ou técnicas comerciais de cálculos, de financiamento, de crédito, de sorteio, de especulação e propaganda;

– Planos de assistência médica, de seguros, esquema de descontos em lojas e também os métodos de ensino, plantas de arquitetura, obras de arte, músicas, livros e filmes, assim como apresentações de informações, tais como cartazes e etiquetas com o retrato do dono;

– Ideias abstratas, descobertas científicas, métodos matemáticos ou inventos que não possam ser industrializados.

Fonte: Revista PEGN

maio 8th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Conheça a nova e menor caneta do mundo que te permite desenhar em 3D

Desenhar no ar nos parece algo comum desde os primeiros anos da infância. Com a ajuda da tecnologia, estamos cada vez mais próximos de dar vida a estes desenhos, através das canetas que desenham em 3D, que estão sendo desenvolvidas por algumas empresas.

A novidade da vez é a LixPen, que, com a promessa de ser a menor caneta do gênero, já apresenta novidades em relação a outra versão lançada: é leve, pequena e aparentemente não utiliza muita energia. O tamanho exato é 6,45 cm de comprimento e 0,55 de diâmetro, pesando 35 gramas, o que permite que você a carregue com facilidade por todos os cantos.

Um cabo entre ela e o computador faz com que sua matéria-prima, a tinta à base de plantas ou plástico, se aqueça a 180° e assim você forme seus desenhos no ar, em forma tridimensional. O material pode ser utilizado no desenvolvimento de jóias, arte abstrata, desenho industrial e muitos outros.

A empresa garante não ter concorrência no mercado atualmente e que o único problema da caneta é que ela exige uma boa habilidade de quem a usa, já que deve ser segurada com bastante firmeza para se formar um desenho legal. O projeto chega em breve no Kickstarter com dois modelos, mas já aceita encomendas através do site oficial: um modelo por US$ 139,95 e uma caneta esferográfica comum, réplica da LIX, por US$ 59,95.

Dá uma olhada no vídeo promocional e nas imagens abaixo que vão te deixar de queixo caído:

Fonte: Soccial

maio 6th, 2014

nwmidia

(0) Comentarios!

Júri considera Samsung culpada por infringir patentes da Apple

Empresa coreana foi condenada a pagar US$ 120 milhões após julgamento.
Companhias trocam acusações sobre softwares para smartphones.

Após três dias de deliberação, um júri na Califórnia considerou a Samsung culpada por infringir duas patentes da Apple em sua linha de smartphones. A empresa foi inocentada de outras duas acusações semelhantes, mas deverá pagar US$ 120 milhões, de acordo com a agência de notícias Associated Press. As duas companhias trocam acusações e processos sobre o assunto há anos.

De acordo com informações do “The Wall Street Journal”, ao longo das quatro semanas do julgamento, em uma corte de San Jose, a Apple alegou que a Samsung copiou deliberadamente itens do software do iPhone. A companhia coreana rebateu afirmando que a Apple estaria se aproveitando do sistema judiciário para barrar possíveis competidores no mercado.

Os fabricantes do iPhone acusam a Samsung Electronics Co. de violar cinco de suas patentes de software e pediam uma indenização de US$ 2.2 bilhões. Por outro lado, a Samsung processa a Apple por copiar duas patentes de sua propriedade, relacionadas a câmeras e transmissão de vídeos, em uma ação de US$ 7 milhões.

Em um julgamento anterior, realizado em 2012, a Samsung foi considerada culpada por violar seis patentes da Apple e condenada a pagar US$ 930 milhões, mas recorreu da decisão. Juntas, as duas empresas dominam quase metade do mercado mundial de smartphones.

Fonte: G1