janeiro 31st, 2012

nwmidia

(0) Comentarios!

Motorola processa Apple por suposta infração de patente

Companhias continuam briga por patentes nos tribunais.
Motorola diz que Apple infringiu seis de suas patentes.

A Motorola Mobility, que teve sua aquisição anunciada pelo Google em agosto, entrou com uma ação contra a Apple, acusando a companhia cofundada por Steve Jobs de infringir algumas de suas patentes.

O caso foi apresentado à corte federal norte-americana da Flórida na última quarta-feira (25). Trata-se do último movimento de uma longa batalha travada entre as duas companhias –a Motorola fabrica aparelhos com o sistema Android, o maior rival do iPhone, da Apple.

Na ação judicial apresentada nesta quarta, a Motorola afirma que a Apple infringe seis de suas patentes em diversos produtos, incluindo o iPhone 4S. Um porta-voz da Apple não foi imediatamente encontrado pela Reuters para comentar o assunto.

As patentes relacionadas ao caso incluem tecnologias relacionadas a antenas wireless, software, filtros de dados e mensagens, diz o processo.

O caso segue uma decisão preliminar de uma comissão norte-americana de que a Motorola não teria violado patentes da Apple em um outro processo envolvendo as duas empresas. Em dezembro, a Motorola ganhou uma liminar contra a Apple na Alemanha, que pode barrar a venda de iPhones e iPads no país.

Fonte: G1



janeiro 23rd, 2012

nwmidia

(0) Comentarios!

Kodak aposta em patentes para permanecer no mercado fotográfico

Thássius Veloso
Do Tecnoblog

Desde 1881, a Kodak vem apresentando novidades no campo da fotografia. Nesta quinta-feira (19), porém, a companhia virou notícia por declarar concordata da controladora e de suas subsidiárias nos Estados Unidos. O movimento já era esperado e reflete no mercado: as ações da Kodak chegaram a registrar queda de 35% na bolsa de valores de Nova York.

Para chegar a esta situação, a Kodak foi perdendo competitividade ao longo dos anos. O último lucro da companhia foi registrado em 2007. Desde lá, só prejuízo. Atualmente a Kodak tem compromissos financeiros próximos dos US$ 7 bilhões. Há dez anos a empresa tinha 64 mil funcionários, número que caiu para 17 mil — só nos EUA são 9 mil colaboradores.

Ao requisitar proteção apelando para o “Capítulo 11” nos Estados Unidos, a Kodak garante mais alguns meses de sobrevida para reorganizar a operação e reavivar a liquidez. Em comunicado, a companhia diz que vai se fortalecer nos mercados em que há mais chances de continuar a marcar presença. Espera-se que a Kodak tire proveito das mais de mil patentes registradas em seu nome para salvar a companhia.

O Citibank concedeu empréstimo de US$ 950 milhões a Kodak, que serão liberados ao longo de dezoito meses. Para receber o dinheiro, primeiro a Kodak precisa de autorização de um juiz de comércio nos Estados Unidos.

Embora a concordata seja uma má notícia, ela afeta mais diretamente as operações da Kodak no país de origem. Aqui no Brasil as obrigações com fornecedores estão mantidas, de acordo com comunicado emitido pela empresa controladora. O mesmo vale para as subsidiárias da Kodak espalhadas pelo mundo.

Fonte: Techtudo



janeiro 16th, 2012

nwmidia

(0) Comentarios!

IBM é a empresa que mais registrou patentes em 2011

São Paulo – A IBM está no topo da última lista anual de concessões de patentes nos Estados Unidos.

Ao todo, são 6.180 patentes da IBM contabilizadas durante todo o ano de 2011 pela organização de marcas e patentes United States Patent and Trademark Office, segundo o IFI Claims Patent Services, que mantém um banco de dados de patentes globais.

A IBM é a líder em solicitações de registro pelo 19º ano consecutivo. As soluções registradas incluem tecnologias desenvolvidas para apoiar a nova geração de sistemas, processos e infraestruturas mais cognitivos e orientados ao conhecimento, segundo a IBM.

Em segundo lugar na lista da IFI Claims está a Samsung, com 4.894. A Canon ficou no terceiro lugar com 2.821 patentes.

Fonte: http://info.abril.com.br



janeiro 10th, 2012

nwmidia

(0) Comentarios!

Google compra 217 patentes da IBM e pode aperfeiçoar Plus

O Google se deu um último presente de Natal no ano passado: adquiriu 217 patentes da IBM, segundo informações dessa terça-feira do Mashable. Os registros incluem tecnologias de gerenciamento de e-mails e transferência de apps entre dispositivos, entre outros, mas o tópico que mais chama a atenção é um que diz respeito a redes sociais, o que poderia significar novas ferramentas ao Google+.

A patente número 7.865.592 refere-se ao “uso de redes semânticas para desenvolver uma rede social”, segundo a descrição oficial. Os detalhes indicam como seria possível ajudar usuários a encontrar “experts” ou pessoas com seus mesmos interesses em assuntos específicos. “Um método, aparato ou programa é destinado a identificar interesses em comum entre usuários de uma rede de comunicações”, descreve o sumário da patente.

O texto também diz que os interesses dos usuários “podem ser determinados, por exemplo, a partir do cálculo da razão entre o número de palavras de um conteúdo e o tempo gasto visualizando o conteúdo”. Na prática, isso significa que seria possível buscar usuários não apenas pelo que descrevem como sendo seus interesses, mas a partir do que sua atividade social – como links compartilhados – indica que sejam.

Processos

Além das possibilidades que as aquisições de patentes indicam na criação de novos produtos, o principal foco do gigante de buscas pode estar em juntar munição para se proteger em processos judiciais. No ano passado, o Google adquiriu outras 2 mil patentes da IBM. E a transação de compra da Motorola Mobility, uma operação de US$ 12,5 bilhões, tem forte interesse no banco de patentes da empresa – 24 mil registros, incluindo os pendentes.

A munição com que a companhia de Mountain View se arma, neste momento, é para proteger seu sistema operacional mobile, o Android, dos ataques, principalmente vindos da Apple. A empresa do CEO Tim Cook processou inúmeras fabricantes que produzem dispositivos móveis com o concorrente do iOS, como HTC, LG e Motorola. Na vitória mais recente da marca da maçã, em 20 de dezembro, a taiwanesa foi proibida de importar determinados aparelhos para os Estados Unidos.

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br